O que é estimulação de linguagem e quem pode realizá-la

Por que a estimulação de linguagem é importante?

A linguagem é uma habilidade exclusiva da espécie humana que permite a cada indivíduo representar e expressar suas experiências de vida, seus pensamentos, desejos e dúvidas, além de ser uma ferramenta indispensável no processo de aquisição, produção e transmissão do conhecimento. A linguagem vai além da fala, estando presente nos gestos, expressões faciais, comportamentos e até na forma como interagimos com as outras pessoas.

Essa habilidade é desenvolvida e aprimorada ao longo de toda a vida, mas, principalmente nas etapas iniciais do desenvolvimento nas quais as crianças têm uma ampla capacidade de adquirir e aprender novas habilidades. Acontece que para que esse processo ocorra no tempo e de forma adequada, de modo a permitir que a criança interaja, se expresse e, a partir daí adquira novos conhecimentos, a linguagem precisa ser estimulada. Esse processo acontece de forma muito natural durante a interação das crianças com seus pares e, principalmente, com os adultos que a cercam, desde que essa interação cumpra alguns requisitos básicos, ou seja, desde que seja oferecido a ela um bom modelo de comunicação, a oportunidade e a necessidade de se comunicar.

O uso de telas, ou o simples fato de a criança estar na companhia de adultos sem que sua atenção esteja direcionada a ela não irá propiciar um contexto favorável ao desenvolvimento da linguagem e, nesse caso, é possível que a criança venha a apresentar dificuldades nesse processo. A situação fica ainda mais complicada com crianças que, por alguma razão, já apresentam dificuldades no processe de aquisição de linguagem, sendo que, nesse caso, a atenção e cuidado devem ser redobrados uma vez que mesmo em condições ideais a linguagem pode tardar a aparecer.

Vale destacar que as alterações de linguagem em crianças são muito frequentes, chegando a atingir até 15% da população infantil no Brasil e esse tipo de alteração pode levar a uma série de consequências como por exemplo o prejuízo social e na interação da criança com o meio, além de ter impacto muito negativo na aprendizagem de outras habilidades e no desenvolvimento da criança como um todo. Por todas essas razões a adequada estimulação de linguagem é um ponto chave no desenvolvimento de qualquer criança. Mas afinal, o que é a estimulação da linguagem? Vamos conferir?

O que é estimulação de linguagem?

Estimular a linguagem, significa proporcionar condições ideias e que favoreçam o seu desenvolvimento. A linguagem é extremamente complexa sendo composta por diferentes subsistemas ou níveis – fonético-fonológico, semântico-lexical, morfossintático e pragmático – que irão regular sua forma, seu significado e seu uso. Além disso, seu desenvolvimento depende de alguns pré-requisitos como o contato visual, a atenção, a imitação e a intenção de se comunicar.

Uma boa estimulação de linguagem irá, portanto, trabalhar cada um desses aspectos a partir da necessidade específica de cada criança a fim de que ela seja capaz de se comunicar e utilizar a linguagem conforme o que é esperado para sua idade.

Considerando o desenvolvimento típico da linguagem, ou seja, quando não existe qualquer dificuldade nesse processo, qualquer interação de qualidade será um momento de estimulação de linguagem, a hora do banho ou durante uma brincadeira, por exemplo, proporcionam a possibilidade de uma série de aprendizados que vão desde o vocabulário utilizado naquele contexto até a percepção de regras da comunicação como a troca de turnos etc.

Para àquelas crianças que apresentam, contudo, dificuldades significativas nesse processo, como atrasos ou transtornos, a estimulação de linguagem ganha uma importância ainda maior e deve ser realizada de forma sistematizada e especializada, sendo o acompanhamento profissional imprescindível.

Quem pode realizar a estimulação de linguagem?

Conforma já conversamos, qualquer pessoa que esteja em contato com a criança pode ser um agente de estimulação. Isso porque a linguagem permeia toda e qualquer ação realizada por nós. Nesse sentido, os pais ou cuidadores são de fundamental importância uma vez que são eles que passam o maior tempo com a criança e podem cuidar para que o contexto seja cada vez mais favorável ao desenvolvimento dessa habilidade.

A escola também desempenha um papel muito importante. Primeiro porque possibilita à criança se relacionar com seus pares, ou seja, outras crianças na mesma idade e, em segundo lugar, porque as estratégias pedagógicas direcionadas à aquisição de outras habilidades irão auxiliar também na linguagem, por exemplo, expandindo o vocabulário da criança, favorecendo sua atenção e memória.

Mas existe um profissional que de forma mais específica estuda e trabalha com tudo o que diz respeito à linguagem. Esse profissional é o Fonoaudiólogo. Justamente por compreender a linguagem em todos os seus aspectos, o Fonoaudiólogo é o profissional capacitado a orientar, avaliar e intervir nos casos de onde ocorrem alterações de linguagem. Até mesmo as ações realizadas pelos pais e professores, poderão ser mais bem conduzidas quando orientadas por um Fonoaudiólogo, considerando as particularidades de cada criança.

Crianças podem apresentar dificuldades nesse processo por inúmeras razões e, quanto antes se inicie o processo de intervenção fonoaudiológica mais rápido ela irá superar essas dificuldades e ter condições de adquirir novas habilidades como às de leitura e escrita.

Como buscar informações de qualidade sobre estimulação de linguagem?

Podemos encontrar informações a respeito da estimulação de linguagem de inúmeras formas. Atualmente, são muitos os sites, páginas e perfis da internet que se propõem a falar a respeito desse assunto. Mas cuidado! Seja você pai, professor ou outro profissional que atue com a população infantil, é sempre importante estar atento à fonte da informação a fim de não cometer erros nesse processo.

O ideal é sempre ouvir um fonoaudiólogo especialista nessa área, isso porque, embora existam orientações mais genéricas e que se aplicam a todas as crianças quando o assunto é estimulação da linguagem, uma orientação mais direcionada poderá favorecer o desenvolvimento da criança, fazendo com que ela ganhe tempo nesse processo.

É importante também que o fonoaudiólogo esteja sempre em busca de conhecimento, que se atualize e possa de fato contribuir com o desenvolvimento de linguagem dessas crianças. Para isso, uma série de formações como aprimoramentos e cursos de extensão estão disponíveis. Aqui na TK, por exemplo, você, Fonoaudiólogo pode encontrar cursos direcionados, com embasamento científico e que certamente irão fazer a diferença na sua prática clínica!

E por falar em informação de qualidade, você já conhece o E-book gratuito da TK Como fazer a estimulação de linguagem infantil em casa? Lá você encontra uma série de dicas que poderão auxiliar nesse processo, criando um contexto cada vez mais favorável para o desenvolvimento infantil!

Deixe um comentário